Tornado 250 - Preparando para Trilha

Desde seu lançamento em 2001 as Tornados vem ganhando cada vez mais espaço no cenário Off-Road nacional. Ai vão algumas dicas para você tirar o máximo proveito da sua.



A XR 250 Tornado recebeu motor de concepção esportiva, de 250cc, DOHC de quatro válvulas e duplo comando cabeçote, monocilíndrico, quatro tempos. O propulsor tem funcionamento macio, com baixo nível de vibrações, e transmite sensação de força, leveza e agilidade no Off-Road. O bom desempenho é garantido ainda pelo câmbio de seis marchas, proporcionando melhor aproveitamento da potência. Além isso, o modelo traz bateria selada (isenta de manutenção) e inovadora balança em alumínio.


A Honda equipou a XR 250 Tornado com um pequeno radiador de óleo. O maior destaque fica por conta do banco esguio e da carenagem bem integrada ao pára-lama dianteiro. O chassi tem maior rigidez torcional, do tipo berço semiduplo. A posição de picotagem é típica Off-Road esportiva e confortável, com o guidão melhor posicionado e o assento encaixado de maneira natural sobre o tanque.

Na traseira, a suspensão pro-link, é possível a regulagem de altura em duas posições: 840mm e 880mm. Na dianteira, os cilindros de 41mm de diâmetro e curso de 254mm oferece maior estabilidade, resistência à torção e grande capacidade de absorção de impactos.


COMO PREPARAR SUA TORNADO:

Comece tirando os piscas, retrovisores e as pedaleiras do garupa. O farol é bem protegido pela carenagem e pode ser deixado. Substitua os pneus e a relação (a de 13/48 é muito boa), coloque protetores de mão e a sua Tornado já está preparado para aquela trilha de fim de semana.
Agora se você quer deixar ela ainda melhor, vai ai uma lista do que pode ser mudado ou melhorado na moto:

- Guidão: Se você não quer ter dor de cabeça ou voltar para casa com a moto meio torta, substitua o guidão. O TAG X5, apesar de ser meio caro, não precisa de adaptação e é forte o bastante para aguentar fortes pancadas, além de favorecer a posição de pilotagem. A WIRTZ também tem um guidão com o mesmo alumínio do X5, só que bem mais barato.

- Protetor de Motor: Protege a parte inferior do motor contra todo tipo de pancada, existem os de ferro e de alumínio e em vários modelos, procure o que melhor lhe atenda.

- Tanque de Plástico: Garante maior autônima para provas de longa duração (Enduros e Rally), deixa a moto mais leve e ainda evita desgaste do tanque original (lógico né).

- Freio: Para o freio traseiro da tornado ficar bem melhor, é só trocar a lona traseira original pela da NX 350 Sahara (que é mais larga, mas encaixa exatamente no local). Mas se você quer um desempenho melhor, já que a Tornado não conta com um freio a disco de fabrica, é possível usar o da Falcon. A adaptação é fácil e não exigem gambiarras na moto, mas tenha cuidado com a origem das peças. Nunca compre peças duvidosas, pois provavelmente trata-se de peças ROUBADAS e comprando esse tipo de peça você estará contribuindo com a bandidagem e aumentando as chances de você mesmo ser roubado.

- Ponteira: Em conjunto co a troca do filtro de ar e um acerto no carburador, a uma ponteira esportiva que faz com que a moto ganhe um pouquinho a mais de potência. Existe a possibilidade de trocar junto a curva da saída do motor.

- Suspensão: A suspensão traseira deve ser regulada na posição mais alta com o "pré-load" da mola apertado ao máximo. A dianteira pode ser aumentada em 5 cm com o uso de um calço no batente da mola. Vale lembrar que os calços diminuem o curso da suspensão, então se você é gordinho e sente a suspensão bater (dar fim-de-curso) esqueça os calços. As válvulas vendidas separadas regulam a passagem de óleo, melhorando a compressão e o retorno da suspensão e tornando-as muito mais eficientes. Além disso, já existem kits de suspensão (inclusive um da Race Tech) que melhoram muito o desempenho. Ai vai do bolso e do propósito de cada um.

- Motor: Também existem kits para transformar a moto em um verdadeiro canhão, as possibilidades vão desde 285cc com pistão forjado Wiseco até as misteriosas 360cc. Novamente vale o bom senso e do bolso de cada um.

- Cubo da Roda Traseira: Depois de um tempo, a Tornado apresenta folga no cubo traseiro, entre o rolamento e o cubo, principalmente do lado esquerdo (coroa), tenho visto isso com frequência nestas motos. Resolve-se instalando uma bucha de cada lado e adaptando dois rolamentos de cada lado, só que você tem que procurar um bom torneiro para fazer o serviço. Mas não esqueça de dar uma lubrificada de tempos em tempos, afinal não ha rolamento que dure se trabalhar sempre seco.

- Pedal de Câmbio: É bom trocar por um pedal PARALELO de XL 350, isso mesmo você não leu errado: vai trocar um original por um paralelo-vagabundo. Acontece que o original é muito grosso e resistente e se tomar uma pancada ele não deforma partindo, então a ponta do eixo do câmbio... se acontecer isso o seu prejuízo vai ser enorme pois para trocar esse eixo vai ser necessário abrir o motor inteirinho, imagine só a mão-de-obra. Então para evitar a quebra do eixo use o paralelo, vale até levar um de reserva na “bag” de ferramentas, pois se você entortar um, tem outro de reserva pra colocar no eixo que vai estar são e salvo.

PEÇAS DE REPPOSIÇÃO:

É possível utilizar peças originais de motos mais antigas da própria Honda na sua Tornado, assim você economiza uns bons trocados pois algumas peças originais da Tornado custamos "zoio" da cara, principalmente os discos de embreagem e os separadores, ai vai uma lista com nossas descobertas:

- Embreagem: Os discos da XLX 250 ficam ótimos e custam em média R$ 75,00, enquanto os originais custam R$ 230,00. Já se precisar trocar os separadores, os da CB400 são iguais e muito mais baratos.

- Freio: Para o freio traseiro da Tornado ficar melhor, é só trocar a lona traseira original pela da NX 350 Sahara (que é mais larga, mais encaixa perfeitamente no local).

Fonte: Terra no Zoio

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores

© Line Motos | Tudo Sobre Motos

Desenvolvido por: Open Master